"... e esta é a herança que deixou!"

16.9.13 |


Os que leram algumas de minhas reflexões neste espaço, já puderam notar que maioria delas são embaladas por canções. Esta não será diferente. Um álbum que tem sido presença constante em minhas recentes audições musicais chama-se “Mais” e pertence à uma dupla de irmãos chamada “Os Arrais”. Recomendo a apreciação.

Uma música que me chamou bastante atenção neste CD chama-se “Herança”. A letra da canção faz uma curiosa analogia entre um pai de família como guardião de fé em sua casa e o Mestre Jesus que, com seu sacrifício, é a justificativa maior da fé cristã. A letra descreve de forma bem didática que tanto o esforço do pai quanto de Jesus redundam em salvação, salvas as devidas proporções do esforço de cada um.

O que me fez trazer esta reflexão foi o simples motivo de perceber que, em quase 2 anos de blog, eu, que era o único casado aqui, estou agora acompanhado de mais quatro irmãos que compartilham desta mesma bênção. Creio que esta realidade faz parte da vida também de muitos de nossos leitores. Pensando nisto, vale ressaltar que os relacionamentos atuais são cada vez mais efêmeros e esta efemeridade está entrando em nossas igrejas, devastando famílias e consumindo promessas.

Qual o segredo de mantermos cada uma destas promessas? Cada um de nós em um matrimônio tem que zelar pela espiritualidade de nosso lar, mas a Bíblia deixa claro que alicerçar e promover a espiritualidade dentro de casa é função do esposo, do pai, tendo suporte insubstituível de sua esposa. Então, esposos, devemos ter como referência o pai da canção, que acorda cedo, ora por sua família, intercede pela casa, ama sua esposa, se doa pelos filhos, se aprofunda na palavra e propaga o evangelho. 

O principal motivo deste esforço são os frutos colhidos. Imagino-me com uma idade avançada vendo os meus filhos comprometidos com o evangelho, trabalhando para Deus e felizes; vejo-me olhando os céus e dizendo a Deus: “Valeu a pena” e sendo eternamente grato à minha esposa pelo zelo com nossa fé.

Muitos destes frutos talvez nem estejamos vivos para contemplar, mas o que importa? O que me importa e saber que estes frutos vão abençoar gerações, fortalecer corações e, certo estou que, muitos olharão para estes frutos com gozo pleno no coração e dirão, assim como diz a canção: “Está é a herança que deixou!”




Eliézer Gomes

Eliézer Gomes

Publicitário, casado, músico por hobby, ministro de louvor, apaixonado pela escrita e agora, tentando ser blogueiro.

Leia mais textos de Eliézer

  • Google Plus
  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página