Congregar pra que?

20.3.13 |


Vejo em diversos textos do blog, meus colegas editores tratando de temas que são, na verdade, máculas da igreja cristã. Questões que deturpam o evangelho e a prática cristã em função do orgulho, interesse pessoal, falta de sabedoria ou qualquer outra razão, que, por mínima que seja, sobrepõem o “seja feita a vossa vontade”, dando ênfase apenas no “venha a nós o vosso reino”. É triste ver e conviver com essa deficiência no corpo de Cristo. É triste pregar o amor e uma prática cristã inclusiva, quando o que ouvimos os líderes religiosos da igreja pregar são a acusação e a condenação dos pecados.

Um tema que ficou comum ultimamente é a pregação sobre o homossexualismo. E o que se prega? Que os praticantes são pecadores e a igreja não pode jamais aceitar isso. Perceba que o acusador é o diabo; o papel da igreja deveria ser dizer que todos os pecadores podem ser salvos pelo amor de Jesus Cristo. Mas, infelizmente, no evangelho que se prega hoje em dia o pecador precisa deixar de ser pecador para entrar na igreja.

E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.” [Marcos 2.17]

Que evangelho é esse que temos pregado que não acolhe, não ama, não suporta, não inclui, não assiste o necessitado? Os dedos acusatórios da igreja se levantam mais fácil a apontar o cisco no olho deste mundo do que para notar a trave de seu próprio olho [Lucas 6.41].

O que resulta disso? Quem está fora não quer entrar e aquele que está dentro prefere sair. A hipocrisia de certas lideranças da igreja não dá motivos nem razão para que os que participam dela permaneçam. E aí, somos obrigados a ouvir a pergunta e a repeti-la a nós mesmos, buscando encontrar sentido em nossa prática: Por que congregar? Por que fazer parte desta hipocrisia? Você pode responder? 

Não se escandalize meu irmão! Isso que faço chama-se, teologicamente, profetismo. Isso mesmo! O profeta, teologicamente falando, não é como o que se tem entendimento hoje em dia. Não é aquele cara que revela toda a sua vida, fala a cor da meia que você está usando e diz que Deus tem grandes promessas na sua vida, depois sai falando em línguas. Esse, muitas vezes, é simplesmente um ingênuo brincando de ser espiritual (eu disse muitas vezes. NÃO SEMPRE!). O profeta, nos tempos da bíblia, era aquele que Deus levantava para revelar ao povo a sua iniquidade e chamá-lo ao arrependimento e à conversão de volta a Deus. Veja os exemplos da bíblia. Leia os títulos das passagens dos livros dos profetas: Profecia contra isso, profecia contra aquilo outro.

Mas vou tentar responder à pergunta que fiz antes: Por que devemos congregar ou fazer parte da igreja? 

... não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia. Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma expectação terrível de juízo, e um ardor de fogo que há de devorar os adversários. Havendo alguém rejeitado a lei de Moisés, morre sem misericórdia, pela palavra de duas ou três testemunhas; de quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do pacto, com que foi santificado, e ultrajar ao Espírito da graça?” - Hebreus [10.25-29]

Devemos congregar porque é isso que a bíblia diz que devemos fazer. Afinal, de que adianta sair da igreja? Se nós enxergamos essas máculas e pretendemos não compartilhar desses erros, de que adianta “por o luzeiro debaixo da cama” [Marcos 4.21]? Jesus Cristo é o cabeça da igreja e nós somos seu corpo; e, como corpo de Cristo não podemos ser omissos, ou indiferentes aos nossos próprios erros. Sabe porque? Porque apesar de nossas faltas, de nossas falhas e de criarmos uma imagem tão ruim, dando motivos para as outras pessoas não acreditarem ou falarem mal da igreja, ainda é a igreja que essas pessoas procuram quando mais precisam. Ainda é a igreja que essas pessoas procuram para pedir uma oração. E ainda é através da igreja que se encontra a porta da salvação.

Querido irmão, abramos nossos olhos para o que de fato é o papel da igreja, que não é condenar, mas conduzir o pecador à salvação que é Jesus.

Ronan Valverde Medeiros

Ronan Valverde Medeiros

Sou químico, e não, eu não sei fazer uma bomba e nem tenho porque saber. Meu nome é Ronan Valverde Medeiros, moro em Viçosa-MG, mas estou sempre em Vitória-ES.

Leia mais textos de Ronan

  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página