O Incrédulo

2.1.13 |


Sou intrigado com estereótipos criados para os personagens bíblicos. Em geral, porque eu penso que essas imagens são criadas por pregadores a partir de passagens isoladas e que, no fim das contas, não revelam a personalidade real dessas pessoas.


Tomé é tarjado como o incrédulo. Isso porque ele é o sujeito que disse que só acreditaria na ressurreição de Jesus se ele mesmo pudesse tocar suas chagas (João 20.24-29). Em geral, as pessoas só se lembram dessa passagem de Tomé. Mas, vamos voltar um pouco nos evangelhos, para ver o que mais podemos descobrir sobre sua personalidade.

No capítulo 11 do evangelho de João, lemos sobre a ressurreição de Lázaro. As irmãs de Lázaro mandaram chamar Jesus porque o irmão estava doente. Alguém alerta Jesus, dizendo: “Mestre, ainda agora os judeus planejavam apedrejar-te, e voltas para lá?”. Como já sabemos, Jesus insiste em ir ver seu amigo. Diante disso, Tomé diz: “Vamos também nós para morrermos com ele”. Por muito tempo, tive uma ideia errada sobre quem foi Tomé. Diante dessa frase, sou obrigado a revisar o estereótipo negativo que tinha. Que homem destemido que Tomé se revela nessa atitude! Onde estava a incredulidade dele nesse momento? Ao contrário do estereótipo, Tomé revela uma entrega completa e credulidade naquele que ele tinha como mestre.

Mas isso nos leva à pergunta: o que leva Tomé àquela atitude de João 20.24-29?

Quando Jesus reaparece, ressurreto, aos discípulos, algo peculiar aconteceu com Tomé. Ele não estava com os outros discípulos. Não sei os motivos de Tomé estar separado dos discípulos e qualquer especulação seria meramente imaginativa. Mas, uma coisa aprendo: a comunhão com os irmãos fortalece a nossa fé e a nossa espiritualidade. Talvez esse tenha sido o maior erro de Tomé: não permanecer na comunhão, quando ele mais precisava disso.

Quantos de nós vivemos uma espiritualidade como a de Tomé? Comungamos, vivenciamos, participamos e até temos uma vida ativa na igreja, mas, diante de uma adversidade, seja qual for, abalamos nossa fé e nos tornamos duros para o agir de Deus. Quantos cremos e compreendemos o que Deus nos tem dito? Aprendamos a viver como Tomé, dispostos a morrer pelo mestre, mas vigiemos para andar sempre em comunhão e tenhamos discernimento para compreender o propósito de Deus.

Ronan Valverde Medeiros

Ronan Valverde Medeiros

Sou químico, e não, eu não sei fazer uma bomba e nem tenho porque saber. Meu nome é Ronan Valverde Medeiros,

moro em Viçosa-MG, mas estou sempre em Vitória-ES.

Leia mais textos de Ronan

  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página