Volto-me para o céu...

21.12.12 |

Adoro as noites de verão... A brisa morna, o céu limpo e estrelado, sempre me inspiram a pensar na vida.

Estive observando o céu em um desses dias e pensei na passagem de Atos 1.11, quando Jesus foi elevado aos céus diante dos discípulos e dois anjos lhe apareceram com a seguinte pergunta: “Por que estais olhando para o céu?”.


Após ter passado mais 40 dias com seus discípulos (depois da ressurreição), chega o momento da ascensão de Cristo e Ele é levado diante daqueles olhos apreensivos.

Imagino como eles ficaram diante daquilo... “por que novamente teve de partir?”.

Imagino sim, quais pensamentos invadiram suas mentes naquele momento, porque, em diversas situações, eu também olhei para o céu buscando um sinal visual de Jesus. Um sinal de que Ele estaria por perto, de que estaria vendo tudo que estava acontecendo. Ou quem nunca pediu até mesmo um sinal para certificar-se de que Ele ouviu sua oração?

É incrível quando procuramos as marcas que Jesus deixou na Terra para nós. E me pergunto: quais foram?

Ele não fez questão de nos deixar seus escritos em pergaminhos, ou uma estátua que pudéssemos adorar. Não fundou uma nova religião... Ele não teve esposa ou filhos, não existe sua antiga casa para que possamos visitar e nos emocionarmos.

Quais lembranças, então, aqueles homens guardariam d'Ele? Como provar que Ele estivera mesmo ali?

E então... aqueles homens puderam contemplar esses sinais quando olharam para eles, e para as pessoas que O conheceram.

Acredito que Jesus correu um grande risco de ser esquecido ao subir aos céus. Mas Ele quis envolver a base do nosso amor: a Fé! Vejo, nesses momentos em que me volto para os céus, a surpreendente provação da minha fé.

Jesus sempre soube que a empolgação e excitação geradas por seus milagres, não se convertiam facilmente em uma fé capaz de transformar a vida. Ele nunca quis que as pessoas se apegassem aos “grandes” e “estrondosos” milagres que Ele fazia, mas naquilo que Ele era e trazia consigo: Deus!

E, nesses momentos de reflexão, vejo Jesus me mostrando exatamente isso sobre seus sinais.

Philip Yancey escreveu, em seu livro O Jesus que eu nunca conheci, uma frase que me chamou muito a atenção: “Acho muito mais fácil aceitar o fato de Deus encarnado em Jesus de Nazaré do que nas pessoas que frequentam minha igreja”.

E é esse o ponto a que devemos chegar; é onde as marcas estão... nas pessoas! E é para onde a devemos levar: para as pessoas aflitas, doentes, desiludidas, esquecidas...

E, ao acreditar em seus sinais, volto-me para mim e acredito nas marcas que têm deixado dia após dia.

Volto-me para o céu...

“ Quando contemplo o teu céu, obra de tuas mãos, vejo a lua e as estrelas que criaste. (..)
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!” [Salmos 8:8-9]

Que Deus nos abençoe!


Lara Souza

Lara Souza

Meu nome é Lara (A pequena, Larinha, Laranafe..), como quiserem! Nasci em 1991, de Caratinga/MG. Sou mais uma que se esforça para agradar a Deus.

Leia mais textos de Lara

  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página