Língua: pequenas palavras grandes consequências

24.9.12 |


"De uma só boca procede bênção e maldição." (Tiago 3.10a) 

Hoje gostaria de refletir acerca de uma das menores partes do corpo humano: a língua. Apesar de seu pequeno tamanho, sua capacidade excede, por quilômetros, seu real comprimento.

Sem sombra de dúvidas, a linguagem é uma das maiores qualidades do ser humano, pois é graças a ela que “o homem pode pensar, refletir, exprimir-se, interagindo com os outros e com o que há à sua volta”. Mas qual é o segredo de tamanho poder da língua e das mais diversas formas de expressão verbais? O segredo está no fato de que “ela permite aos seres humanos produzirem um conjunto infinito de enunciados a partir de um conjunto finito de elementos". Ou seja, por meio do encadeamento de palavras, qualquer ser humano que tenha suas faculdades cognitivas ditas normais pode expressar os mais diversos raciocínios, sentimentos, desejos, vontades e intenções.

E é exatamente neste ponto que reside o problema. Você e eu, meu querido(a) amigo(a), podemos expressar absolutamente qualquer coisa com a língua. E isso, para seres que tendem a ser egoístas, que gostam de pensar antes em si do que no outro, pode ser um problemão!

A mesma língua que nos possibilita apresentar as maiores verdades e falar acerca das mais belas histórias, o mesmo órgão que lhe permite abençoar quem está ao seu lado e quem está muito longe, esta pequeníssima parte do seu corpo que pode ser usada para cantar lindas músicas e declamar magníficas poesias, também pode ser usada para destruir pessoas, relacionamentos, vidas...

Uma das coisas de que mais gosto na Bíblia Sagrada é que ela não esconde as fragilidades de seus heróis. Dos doze discípulos que Jesus escolheu para acompanhá-lo em seus três anos finais de caminhada pela Terra, Pedro é o líder da turma. Ele é o que primeiro levanta a mão, o que toma a frente quando o mestre não está presente; é dele que temos uma das primeiras declarações claras sobre quem era Jesus: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.” (Mateus 16.16)

Pedro é o primeiro apóstolo que discerne, com ajuda de Deus, qual era o verdadeiro ministério de Jesus. Ele percebe que aquele galileu de meia idade não andava pelas ruas e caminhos montanhosos da Palestina apenas para dar bons exemplos ou para combater um determinado pensamento religioso e social, mas que ele era o próprio Filho de Deus encarnado, que veio ao mundo para trazer salvação abundante.

Até este momento, parece que a história vai ser muito legal; mas, logo a seguir, a narrativa diz que Jesus começa a predizer sua morte falando que deve ir para Jerusalém, sofrer muitas coisas. Neste momento, Pedro, que estava com o moral alto após sua declaração de que Jesus era o Filho de Deus, resolve dar um pitaco para facilitar a vida do Mestre: “chamando-o à parte, começou a reprová-lo, dizendo: Tem compaixão de ti, Senhor; isso de modo algum te acontecerá. Mas Jesus, voltando-se, disse a Pedro: Arreda, Satanás!” (Mateus 16.22,23a)

Já li este texto inúmeras vezes, mas, sempre que o releio, percebo o quanto todos nós, o quanto eu, estou sujeito a cometer o mesmo erro de Pedro! No mesmo dia em que posso trazer vida e salvação para alguém, por meio das mais perfeitas palavras vindas da parte de Deus, posso maldizer meu próximo, posso fazê-lo tropeçar apenas com o poder deste pequeníssimo órgão, posso fazer secar suas esperanças e deixar seu semblante dessolado e marcado por traços de morte.

A Bíblia nos diz que podemos ser boca de Deus ou de Satanás... o que você pretende ser na próxima vez em que usar sua língua?!

Que Deus abençoe nossas línguas!

Até a próxima...


Lucas Ribeiro

Lucas Andrade Ribeiro

Sou Lucas Andrade Ribeiro, natural de Ipatinga/MG. Formado em Filosofia
pela Unicamp e atualmente estudo Teologia na Fateo/Metodista.

Leia mais textos de Lucas

  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página