Até que um entenda

23.8.12 |

Aprendemos durante nossa vida de “crente,” que aceitar Jesus como Senhor e Salvador é repetir uma reza decorada: “Eu aceito Jesus como Senhor, arrependo-me dos meus pecados, creio com meu coração que Ele ressuscitou dos mortos.” Por que nós crescemos acreditando que isso é suficiente pra Jesus entrar no coração de uma pessoa? Por que acreditamos que isso, verdadeiramente, salva a pessoa?

Já escrevi uma vez sobre esse assunto e o meu foco hoje é outro. Quero, através deste texto, chegar a um entendimento sobre essa teologia porca e manipulativa que aprendemos.

O que é missão? O que é evangelismo? O que é discipulado? As respostas a essas três perguntas nos levarão a entender o que Jesus tentou ensinar, durante três anos, e poucos entenderam. 

O que é missão? Ultimamente, quando falamos de missão, pensamos logo em base missionária e desafios transculturais, quando, na verdade, os que estão no campo simplesmente entenderam o que é entregar a vida pra Jesus. Qual o propósito de você não ser arrebatado quando, verdadeiramente, você entrega sua vida pra Jesus? O propósito é puro e simples: você deve viver pras pessoas quando isso acontece! Deus não quer sua adoração de boca; Ele não quer suas belas canções; Ele quer VOCÊ! Ele quer seu corpo como sacrifício vivo e agradável.

O que é evangelismo? Jesus passou três anos na Terra, única e exclusivamente evangelizando. Ele entregou sua vida ao Pai em prol do outro, em prol de pessoas como Pedro e como Paulo... e, enquanto Pedro não entendeu a mensagem, Jesus não concluiu seu ministério na Terra; então, podemos dizer que Pedro só entregou sua vida pra Jesus, verdadeiramente, quando Jesus apareceu pra ele em João 21. Nesse momento Pedro foi salvo e viveu uma vida sendo discipulado pelo próprio Deus e sendo base pra o que eu e você somos hoje.

O que é discipulado? O discipulado começa quando a pessoa entende que não é capaz de controlar a própria vida e, através da amizade, nós somos capazes de ajudar o nosso próximo a viver em paz em meio às dores da renúncia. Discipulado não é essa coisa mecânica que aprendemos: que, uma vez por semana, eu ministro alguns estudos pros meus discípulos... você só é um discipulador quando você não é capaz de controlar a sua vida; o que faz de você um bom discipulador é você entender que não é melhor do que a outra pessoa; é você entender que precisa dela, mesmo ela sendo uma nova convertida. Não sou capaz de guiar ninguém e muito menos guiar minha própria vida.

Até que um entenda, vamos viver uma vida miserável onde as pessoas não têm referência nenhuma do que, ou quem é Deus. Estamos nesta Terra passando tempo e deixando nossas necessidades falarem mais alto que a nossa convicção em Deus. O que é prioridade pra você: as coisas ou as pessoas?

Até que um entenda, o nosso país não mudará a corrupção, não será um país justo, pois você está tão ligado às suas necessidades que vota por conveniência, entregando, ,sua cidade nas mãos de pessoas iguais a você, que estão entrando no governo por pura conveniência; que estão entendendo que suas necessidades são mais importantes que os interesses de uma nação.

Voltemos ao evangelho e trabalhemos ATÉ QUE UM ENTENDA!


Juninho Porto

Juninho Porto

Olá, meu nome é Juninho Porto, tenho 27 anos e sou missionário da JOCUM (Almirante Tamandaré) Curitiba/PR. Trabalho com o "SIGA"(Equipe Móvel de evangelismo).

Leia mais textos de Juninho

  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página