Remédio para a alma

25.7.12 |


"Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes..." - Marcos 2.17

Estou com minha mãe, de 88 anos, internada com um problema pulmonar, artrose e outras doenças, a maioria delas decorrentes da idade, do desgaste natural da "máquina", ocasionado pelo passar do tempo, pelo "mau uso" (como o fumo, por exemplo) ou mesmo pelas lutas e preocupações que ela teve que enfrentar durante toda a sua vida.

E, no vai e vem entre casa, hospital e igreja, comecei a pensar no quanto a nossa vida é transitória e no quanto é inútil e insensata a nossa correria diária. Tanta pressa, tanta preocupação, tantas dores e desilusões, tanto orgulho de nossas posses e conquistas para, mais dia, menos dia, chegarmos todos ao mesmo fim: o desgaste físico, o cansaço, a doença, a morte.

E, ao me lembrar de doenças, é claro, lembrei-me de médicos e de remédios para curar as enfermidades, para amenizar a dor e para retardar o fim. E me veio à mente a frase do Médico dos Médicos, Jesus, que citei acima, pois só Ele é capaz de cuidar de nós, doentes pelo pecado, da forma certa. Foi para nós, enfermos e fracos, que Ele veio e só Ele é capaz de nos ajudar a vencer os obstáculos, inclusive a própria morte.

Claro que, no versículo citado, o contexto é a enfermidade espiritual. Na metáfora, Jesus falava daqueles que, mesmo doentes de alma e coração, pensavam que não precisavam de cura e libertação, não reconhecendo que necessitavam de um Médico que fosse capaz de livrá-los da enfermidade causada pela soberba, pela falta de perdão e amor, etc.

Infelizmente, nos dias de hoje, nós continuamos rejeitando o tratamento para as nossas doenças espirituais. Continuamos a pensar que podemos tomar uma aspirina para aliviar as dores da alma ou fazer um gargarejo contra as feridas causadas por uma boca cheia de palavras vãs.

Continuamos a pensar que estamos sãos e não precisamos de médico, quando estamos mortalmente doentes e necessitados do cuidado das mãos do único cirurgião que pode fazer um transplante que nos dê um novo coração; um coração de carne, pulsante e vivo, em troca de nosso pesado e insensível coração de pedra.

O texto, talvez, esteja meio confuso. Afinal, quem está com a mãe necessitando de cuidados, de fato, não tem como coordenar de forma clara os pensamentos.

Mas, de uma coisa, amados, tenho certeza: fiz a minha parte no tratamento da minha mãe, não ministrando um medicamento comprado em alguma farmácia, mas convidando-a a orar comigo e se entregar nas mãos de Jesus, pedindo-Lhe que escreva o seu nome no Livro da Vida. E agora posso ficar tranquila, sabendo que ela não poderia estar em melhores mãos; que, aconteça o que acontecer, ela tem a garantia do perdão de seus pecados e de uma vida ETERNA.

Um abraço e orem por nós!



Lisieux Souza

Lisieux Souza

Olá! Meu nome é Lisieux, tenho 57 anos, moro em BH e escrevo por pura paixão. Sou poeta,teóloga e pastora...e mãe da Lili!

Leia mais textos de Lisieux

  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

2 comentários

Matheus Jesus

Estarei orando! Deus abençoe!

Anônimo

Estamos orando sempre, e como voce mesmo disse...ela esta em boas mãos ,nas mãos de quem pode tudo. Jesus!!!



Adriana M da Silva

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página