O que darei ao Senhor?

6.6.12 |

"O que darei?
O que darei a ti pelos benefícios feitos a mim?
Me lembrarei;
me lembrarei, Senhor, de tuas grandes obras...
(Adoração sem limites - Aline Barros)

Hoje, ao ouvir essa música, parei pra refletir especificamente nessa parte, nessa pergunta: "O que darei (ao Senhor)?". Após uma pesquisa, encontrei o texto que inspirou o autor da letra; está em Salmos 116.12 e o versículo completo é quase igual ao verso mesmo: "Que darei ao Senhor por todos os seus benefícios para comigo?"

Primeiro, quero deixar bem claro que não acredito que a minha relação com Deus seja um escambo, uma troca de favores. E lembro um comentário que, constantemente, ouço do meu professor de EBD: ele diz que eu não sou obrigada a prometer (ou fazer votos) nada pra Deus. Explicando melhor, Deus não espera que, ao me abençoar, eu saiba e sinta que estou em dívida para com Ele e aí tenho que 'pagar' de alguma forma. Então, não é como por um valor por cada benefício com que Deus me agracia.


O algo que pensei que posso dar a Deus, seria a minha gratidão. Após ler o salmo completo, vi que o escritor se dirige ao Pai com a lembrança de muitos momentos em que o Senhor o livrou da morte, da tristeza, da tribulação, ouviu-o, não permitiu a sua queda e enxugou suas lágrimas. E, quantas vezes o Senhor fez isso por mim e até outras coisas! O alimento, a saúde, uma casa, a possibilidade de estudar, uma família... Quantos benefícios! Percebi que o que posso dar ao Senhor é exatamente isso: minha gratidão. O 'pagamento' poderia ser uma oração (esse é o nosso Deus!). Junto com as palavras de agradecimento, também vem o louvor, a adoração, a oportunidade de dizer que Ele é o meu Deus.

O versículo 17 do mesmo capítulo fala: "Oferecer-te-ei sacrifícios de ações de graças e invocarei o nome do Senhor". Ações de graças são mais que palavras, mas são impulsionadas pelo mesmo princípio da gratidão. Quando tenho um coração grato a Deus, a minha vida e as minhas ações, onde quer que seja, são baseadas nisso.

Aí também observei que, se meu coração não é grato a Deus, o problema com certeza não é com Ele e, sim, comigo. Não deixo de ser agraciado e amado pelo Senhor, mas eu posso fechar meu olhos e escolher não ver nada, endurecer meu coração e decidir não sentir nada. É... isso seria bem ruim.

Bom, compartilhei mais um dos meu momentos de reflexão e acredito que muitos também já pensaram nisso; sobre termos um coração grato. Agora convido você a pensar nos muuuuitos benefícios que você tem recebido e a agradecer, render graças ao Senhor.

Abraço!

Talita Cellia

Talita Cellia

Sou a Talita, 20 e poucos anos e quase professora de Química. Vivendo em Vitória/ES. E meus amores são família, amigos, música e, acima de tudo, Papai do Céu.

Leia mais textos de Talita

  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página