Harmonia & improvisação

26.1.12 |


Acabo de acordar depois de um sonho bem assustador. Não vou contar o que sonhei com a mesma riqueza de detalhes que contaria se estivéssemos conversando informalmente, mas vou tentar detalhar de forma que você consiga entender o que se passou.

Nesse sonho, fui convidado pra tocar num local e, então, fiz tudo aquilo que deve ser feito e, graças a Deus, ao longo da minha caminhada como músico, segui as orientações (ou, na maioria das vezes, tentei seguir) que o Vinícius listou num post recentemente (clique para ler depois). 

Repertório escolhido, banda montada, músicas ensaiadas e, então, chegou o grande dia, o dia da apresentação. Subimos no palco e, pra minha surpresa, havia ali uma multidão, mas uma multidão mesmo! Acho que a maior plateia que já tive em toda a vida foi de aproximadamente 250 pessoas; mas, no local do sonho, havia mais de 10 mil. Tudo ia muito bem e eu estava muito feliz, até começarmos a tocar. Esqueci completamente o que havíamos ensaiado e, então, comecei a improvisar. Mas como em sonhos não costumo ser nenhum super-heroi, assim como aconteceria na vida real, me embolei todo, não consegui pensar em nenhuma música pra tocar, errei a letra de uma música que tentei cantar. Enfim, a apresentação foi um fiasco. A banda foi me deixando sozinho no palco, até que pedi a um deles pra me mostrar o que foi ensaiado e vi que eram músicas tão simples, que eu conseguiria tocar muito facilmente.

Então, resolvi tocar uma música que tinha certeza que saberia, Dia especial do Cidadão Quem. Apesar de não ter demonstrado nervosismo pelo erro, pulei duas estrofes antes do refrão e, no meio do refrão, infelizmente[?] acordei. Mas, antes de tocar esta última música, as luzes do palco já estavam apagadas e 99% daquela plateia numerosa, não estava mais lá.

Apesar do título e deste sonho totalmente relacionado à música, não vou escrever sobre técnicas de como fazer uma boa apresentação musical. Mas, talvez, o que vou escrever ajude você nisso também.

Devemos viver de forma harmoniosa. Harmonia, segundo o dicionário, é "disposição bem ordenada entre as partes de um todo." É sobre isso que gostaria de escrever. Talvez eu não seja um dos melhores exemplos disso mas, certamente, é algo que eu devo aprender e aplicar. 

Eu sempre imagino o mundo, ou melhor, as pessoas que vivem nele, como uma grande plateia. A vida, como um grande palco que, se estivermos preparados pra encarar, teremos os aplausos da plateia ou não. Mas não entendo que os aplausos são como nos grandes shows e apresentações. Penso que, se "mandarmos muito bem" neste palco (vida), a grande plateia (pessoas do mundo) verão, não o nosso brilho ou o nosso talento, mas a luz dAquele (Jesus) que nos ilumina pra que brilhemos.

Oportunidades pra que vejam a luz de Deus através de nós existirão constantemente. E o palco pode ser uma sala de aula, um transporte coletivo, uma lanchonete, o pátio de uma faculdade, etc. Não pense que desenvolver tarefas dentro de uma instituição religiosa faz de você um servo de Deus. Enquanto serve a Deus, você pode servir sua igreja, mas nem sempre servir sua igreja significa servir a Deus. Os interesses podem ser diferentes e é por isso que faço tal afirmação.

Não viva de improvisos, se você não tiver preparo para eles. Músicos aplicados de todo o mundo, passam horas estudando harmonia e improvisação, escalas, técnicas características de seus instrumentos pra que, quando houver a oportunidade de brilharem durante um solo, estejam preparados. Mesmo que este solo seja improviso, há um preparo antes.

Não nos enganemos; quem não estuda, não se compromete, não se esforça, não batalha pra conseguir o que quer, não luta por seus sonhos, não acredita em seu potencial e vive se lamentando. Quem não tem fé suficiente pra deixar Deus fazer a vontade d'Ele em sua vida, provavelmente, quando se voltar pra "plateia" as luzes do palco estarão apagadas. 

No meu sonho, eu fui pego de surpresa e aí tentei me preparar pra algo grandioso em pouco tempo. Não cometa o mesmo erro. Assim como um músico que estuda harmonia e improvisação pra quando tiver a oportunidade de mostrar toda sua técnica e talento, esforce-se pra estar sempre preparado, pra brilhar nos "palcos" em que Deus colocá-lo e também nos palcos em que a vida colocar você. Quem sabe você não recebe ainda hoje o convite pra tocar num grande festival... E aí, você teria um repertório "na ponta dos dedos e língua"?!


Gosta de música?! Já leu nossos artigos relacionados a este assunto? Posts sobre música.


Luiz Fernando Pimentel

Luiz Fernando Pimentel

Sou designer freelancer, arranho uns acordes em minhas guitarras e moro em Vitória/ES.

Leia mais textos de Luiz

  • Google Plus
  • SoundCloud
  • Vimeo
  • Youtube
  • Blogger
  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página