O mal será bem quando Aslam chegar...

15.12.11 |












Como você sabe, hoje é o sorteio dos livros "As Crônicas de Nárnia" e coincidentemente, hoje é o meu dia de escrever algo para postar por aqui. Então, antes de começar o texto realmente, gostaria de dizer que as comparações que farei entre o livro e a bíblia, são baseados em minha interpretação e percepção, não garanto que está de acordo com que o grande Lewis quis dar a entender. Ok? Preparado(a)?

Nossa história começa no segundo livro, que na verdade foi o primeiro a ser escrito, mas após todos os livros serem escritos ele foi posto como segundo por conta da ordem cronológica dos acontecimentos. Mas vamos ao que realmente interessa. Em "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa", Nárnia sofria com um inverno interminável. A Feiticeira Branca havia se auto intitulado Rainha de Nárnia, e dominava tudo com uma frieza maior que a do gelo que cobria a terra.

No entanto, havia profecias sobre o fim deste domínio forçado do inverno e da Feiticeira Branca, uma referia-se a Aslam, o leão, e outra a filhos de Adão e Eva, no caso Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia. Quero destacar a profecia sobre Aslam, que é a seguinte:

"O mal será bem quando Aslam chegar,
Ao seu rugido, a dor fugirá,
Nos seus dentes, o inverno morrerá,
Na sua juba, a flor há de voltar."

Este livro tem muito a ver com o Natal, não só pelo fato do aparecimento do Papai Noel que presenteia Pedro, Suzana e Lúcia com armas, mas também por conta desta profecia. Eu faço uma relação direta desta profecia, com uma outra bastante conhecida, que está em Isaías 9. 

"Contudo, não haverá mais escuridão para os que estavam aflitos. (...) O povo que caminhava em trevas viu uma grande luz; sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz. (...) Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros." [Isaías 9:1-6]


Se há um sentido no natal, sem dúvida é que a Luz de Deus brilhou na escuridão que cobria a terra, trazendo uma nova possibilidade para todos que estavam perdidos. A chegada de Aslam em Nárnia representa, na minha opinião, a mesma coisa. E Aslam, segundo o próprio Lewis, não é uma mera alegoria de Jesus, mas uma resposta à pergunta: Como Cristo seria se realmente existisse um mundo como Nárnia, e Ele escolhesse ser encarnado e morrer e ressuscitar naquele mundo como Ele fez no nosso?”.

Diante de toda a genialidade de quem escreveu esta linda obra, que você pode ganhar logo mais, e constrangido pelo amor dAquele que inspirou tudo isto e que entrou em nosso mundo para dissipar as trevas e nos levar para seu reino de luz, tenho que te dizer que não há poder maior que este: o poder de um amor que é capaz de fazer um Deus anular-se de tal maneira a ponto de deixar a forma divina perfeita e tornar-se imperfeito como homem, para que o "inverno morresse" ou melhor, para que as trevas se dissipassem. 

Que não só neste natal que se aproxima, mas em todos os dias de nossas vidas nos lembremos que um dia, um menino nos nasceu, um filho nos foi dado e que assim como a chegada de Aslam fez o inverno (morte/dor/tristeza/injustiça) acabar em Nárnia, a vinda do Príncipe da paz, Jesus, o Cristo, fez a separação entre os homens, mulheres e Deus acabar. E esta luz continua brilhando intensamente sobre nós.  

Este é o verdadeiro sentido do natal.

Forte abraço,


Luiz Fernando Pimentel

Luiz Fernando Pimentel

Sou designer freelancer, arranho uns acordes em minhas guitarras e moro em Vitória/ES.

Leia mais textos de Luiz

  • Google Plus
  • SoundCloud
  • Vimeo
  • Youtube
  • Blogger
  • rss

Todos os textos e imagens de JuveMetodistaBLOG são licenciados sob uma Licença Creative Commons. Clique aqui para saber mais sobre isso.
Leia também:
2leep.com
Deixe seu comentário!

potedebarro

Nem vou participar do sorteio, já tenho o livro nessa versão volume único, como sou "sortuda" vou deixar q outra pessoa ganhe. hehe
Amo esse livre o devorei na 1º vez que li. Uma vez disse no face, que a gente sabe q um livrou marcou quando a gente sente saudade do lugar como se você tivesse ido lá mesmo. Narnia me fez isso.
Concordo com a sua intepretação!
"tenho que te dizer que não há poder maior que este: o poder de um amor que é capaz de fazer um Deus anular-se de tal maneira a ponto de deixar a forma divina perfeita e tornar-se imperfeito como homem, para que o "inverno morresse" ou melhor, para que as trevas se dissipassem. "
Show!!!

Postar um comentário

Olá, ficamos felizes com sua visita no JuveMetodista BLOG! Obrigado por ler este post! Aproveite sua visita e deixe um comentário! Forte abraço!

Página Anterior Próxima Página